III Concurso de Contos: Roteiros Folclóricos

Escrito por Miaka J. S. Freitas - domingo, julho 27, 2014

O III Concurso de Contos consiste em um concurso de roteiros amador, do gênero fantástico, que acontecerá dia 21/09/2014 no IX SAF, com premiação para o 1º e 2º colocados.

Regulamento
 01. Para o concurso serão apenas aceitos os roteiros em estilo conto, estando esse dentro do tema estabelecido no dia 21 de Setembro, por sorteio. Para facilitar o treino, serão liberados 6 pré-temas abaixo (o sorteio será de um desses temas):

1º Tema: Lenda do Boto. Com ambientação na ilha de São Luis, trazer a o Boto para a atualidade. Para quem não conhece a lenda, o resumo simples é: um boto cor de rosa, que durante as festas juninas, ele assume a forma de um homem bonito e conquistador e namorava com as garotas, engravidando-as ou afundando-as no rio. É a nossa lenda inversa da Sereia.

2º Tema: Cuca. A história também deve ser ambientada na Ilha de São Luis e passando a história na época atual. Para quem não conhece a lenda: A cuca é um hibrido com jacaré, que passa apenas uma noite dormindo a cada 7 anos. Ela seqüestra crianças desobedientes ao pai e mãe, principalmente aquelas que não vão dormir.

3º Tema: Boitatá. Ambientada na Ilha de São Luis e história passando na atualidade. O Boitatá tem várias formas, dependendo da região que conta a lenda. Usaremos a versão nordestina e norte: uma cobra ondulada de fogo, com olhos que parecem dois faróis e corpo transparente, que cintila nas noites em que aparece deslizando. O Boitatá também pode se transformar em tora em brasa, para queimar e punir quem coloca fogo nas matas. Quem se depara com o boitatá fica cego, pode morrer até ficar louco, assim, quem se deparar com a criatura, deve ficar parado, sem respirar e de olhos bem fechados.

4º Tema: Mula-Sem-Cabeça. É uma criatura solta fogo pelo pescoço, local onde deveria estar sua cabeça, possui em seus cascos, ferraduras que são de prata ou de aço. Segundo o que contam, qualquer mulher que namorasse um padre, seria transformada em um monstro. O encanto poderia ser quebrado se alguém tirar o freio de ferro que a mula sem cabeça carrega.

5º Tema: Saci. O saci também tinha duas formas, a mais conhecida é influencia da mitologia africana, onde o saci é um negrinho, que perdeu a perna lutando capoeira. A lenda conta que o Saci está nos redemoinhos de vento e pode ser capturado jogando uma peneira sobre os redemoinhos. Pode ser capturado jogando uma peneira sobre os redemoinhos, após essa captura, deve-se retirar o capuz da criatura para garantir sua obediência e prendê-lo na garrafa. Os Sacis nascem em brotos de bambus, onde vivem sete anos, e após esse tempo, vivem mais setenta e sete para atentar a vida dos humanos e animais, quando morre vira um cogumelo venenoso ou uma orelha de pau.

6º Tema: Curupira. A criatura é o protetor das arvores, plantas e animais das florestas. Seus alvos principais são caçadores, lenhadores e pessoas que destroem as matas de forma predatória, assustando-os com emissão de sons e assovios agudos. Outra trática usada é a criação de imagens ilusórias e assustadoras para espantar os “inimigos das Florestas”.

Todos os Contos serão com ambientação em São Luís, com personagens do nosso folclore e ambientados na atualidade.  As caracterizações, personalidades e rumo da história serão decididos pelo autor.

02. Os contos deverão conter 3 páginas.
03. O participante terá que fazer todo seu texto no local do evento, onde serão disponibilizadas folhas para rascunho, folhas de entrega do conto e uma ficha de inscrição no concurso. As inscrições serão apenas feitas no local do evento. Todo o conto para submissão no concurso deverá está escrito em letra de forma, legível.
04. O descumprimento de algum item acima resultará em eliminação do concurso.

Avaliação
01. Os contos submetidos ao concurso serão avaliados por dois jurados, seguindo três critérios abaixo:
* Norma: Avaliação e revisão dos contos dentro das novas regras ortográficas e se está de acordo com o vocabulário da Academia Brasileira de Letras.
* Narrativa: Será avaliado a capacidade do autor em prender o leitor, a coerência e coesão dos parágrafos. Avaliação do uso correto dos elementos da narrativa (personagens). O uso correto do gênero proposto pelo concurso, uso de clichês e detecção de plágio.
* Estrutura: Como está sendo estruturado o texto (introdução, desenvolvimento e conclusão) O uso da 1º ou 3º pessoa corretamente. O uso de recursos no texto (elementos básicos).
02. Os critérios valerão de 0 a 10 pontos.
03. A nota final para classificação será a média desses três critérios.

Premiação
01. Será premiado o 1º e o 2º lugar, sendo que serão livros (divulgação em breve dos títulos).
02. A divulgação e a premiação do concurso será realizado no dia 21 de Setembro de 2014, no evento IX SAF .
Qualquer assunto não abordado neste regulamento será resolvido pela organizadora, J. S. Freitas

Contato
Jaciaras.freitas13@gmail.com (com o assunto “Concurso de Contos Folclóricos”).

Informações e regulamento completo: www.umsofaalareira.blogspot.com.br

Atualização 17/08: A data do evento foi mudada para 21 de Setembro, domingo. O local do evento também teve mudanças, sendo situado agora no CERGEL, localizado no Canto da Fabril. Mais informações do IX SAF no link

BLOGS APOIADORES 
Quer ser um blog que apoia o Concurso de Contos? Mandem o e-mail para jaciara.freitas13@gmail.com e explicamos o que tem que fazer!


 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*