Entrevista com Bruna Camporezi - Os Segredos de Landara

Escrito por Miaka J. S. Freitas - terça-feira, fevereiro 26, 2013


 E em mais uma entrevista do blog. Dessa vez, entrevistamos Bruna Camporezi, parceira e autora do livro “Os Segredos de Landara”. Além de escritora, ela é estudante de Engenharia dos Materiais na Universidade Federal do ABC (UFABC). Interessada em arte, tais como pinturas, desenhos, teatro e, principalmente, literatura está seguindo seu sonho com a trilogia Os Segredos de Landara.

Um Sofá à Lareira: O que lhe levou a escrever livros? Da onde veio a idéia de se tornar escritora?

Bruna Camporezi: Surgiu de repente. Decidi que meu amor aos livros precisava ser mais do que apenas ler, então passei a escrever. Mas sempre me interessei pela escrita. Quando mais novinha escrevia poemas e adorava fazer redações. Sempre tenho muitas ideias para histórias, porém sempre as perdia. Então decidi que isso não mais aconteceria, sentei em frente ao computador e tudo fez sentido quando digitei “Capitulo 1”. Percebi finalmente o que queria ser e ficava impressionada com a quantidade de ideias que vinham em minha mente!!! Esse sonho nasceu dentro de mim como uma luz, mostrando o que eu precisava ser como profissional. Amei, amei ser escritora desde o primeiro segundo digitando essas novas vidas, criando esses novos amigos, meus queridos personagens que já fazem parte de mim. Hoje tenho muito orgulho de ter seguido meu sonho, mas sei que minha jornada está só começando.

Um Sofá à Lareira: Sobre “Os Segredos de Landara”, como surgiu a idéia para escrever a trilogia?

Bruna Camporezi: Tive um sonho esquisito uma vez, sobre uma garota que tinha poderes. Então comecei a pensar e imaginar uma história para ela. Quando sentei para escrever, as ideias começaram a surgir e tudo fazia muito sentido. Tenho costume de escrever à noite, e me lembro de que naquele dia quase não consegui dormir, porque era só eu deitar que vinha outra ideia, então eu levantava de novo e escrevia no meu caderno de ideias, e no dia seguinte passei tudo para o computador, já criando esse novo “mundo”. Foi incrível. Decidi que seria uma trilogia pela quantidade de eventos que iam surgindo, então logo separei na minha cabeça o que estaria em cada livro. Aposto que os leitores irão se impressionar com os três livros, em especial o último. Os personagens nasceram e se relacionaram facilmente. Amo cada um deles. Espero que os leitores também se apaixonem.

Um Sofá à Lareira: Sei que fazes ‘Engenharia dos Materiais’, a profissão que não tem muita ligação com a literatura fantástica, da onde surgiu esse lado engenheiro de Bruna Camporezi? Acha que algum momento pode ajudar na parte Bruna-Escritora?
Bruna Camporezi: Nunca gostei muito de cálculo, mas sou apaixonada por química. Porém nada se compara com meu amor pela escrita e por todo esse mundo de autores-leitores que tanto aprecio. Entretanto, sei o quanto é difícil fazer uma carreia de escritora sólida a ponto de poder viver só com ela, então decidi que trilharia dois caminhos, um por amor e outro por necessidade. Mas, estar nessa área de ciência, tecnologia e engenharia é muito bom para escrever, por incrível que pareça. Quando se usa a fantasia para levar as pessoas a outro mundo, é interessante entender como funciona a realidade. Conhecer sobre física e química me ajuda a ir mais longe com a imaginação sem fazer com que aquilo seja bobo. Quero que o leitor mergulhe nas páginas a ponto de poder esquecer que está numa sala lendo um livro. Quero levar cada um deles à Landara, e apresentá-los a seus costumes e suas civilizações. A engenharia me ajuda um pouco com isso, apesar de sugar todo meu tempo! Mas minha vontade é ser escritora em tempo integral, e esse privilégio vou buscando aos poucos.

Um Sofá à Lareira: Da onde consegue a sua inspiração?
Bruna Camporezi: De várias formas. Na realidade acho que me inspiro muito facilmente! Sempre tenho novas ideias e procuro o tempo todo ter algo onde anotá-las. Ou um caderninho (tenho três já!), ou meu Ipod, ou qualquer pedaço de papel! Mas, normalmente, tenho ideias à noite, quando estou indo dormir, ou mesmo quando estou escrevendo.

Um Sofá à Lareira: O que significa “Os Segredos de Landara” para você?
Bruna Camporezi: Significa poder segurar meu sonho na mão. Quando percebo o quanto corri e o quanto suei para poder apresentar Landara aos leitores, é quase impossível não sorrir ao segurar o livro. É muito mais do que apenas uma história, é meu início. Esse livro me colocou no ramo que mais cobicei em toda minha vida, e vou continuar correndo atrás e me esforçando para nunca sair dele. Quero viajar pelo mundo criando novas histórias, colocando sorrisos em rostos que nunca poderei fazer pessoalmente. Todo detalhe vale a pena. Amo o que faço. Amo escrever.

Um Sofá à Lareira: Na sua concepção como autora, qual o maior desafio em escrever um livro?
Bruna Camporezi: Publicá-lo e conquistar espaço no mercado. Percebe a diferença das prateleiras nacionais e internacionais numa livraria? Acho muito injusto esse sistema que suga o autor internacional e ignora o nacional. O brasileiro tem talento, porém desistiu de se importar com isso. Fico triste em imaginar quanto talento escondido existe, não só na literatura, mas nas artes em geral e inclusive na ciência. Corro muito atrás de divulgação, e agradeço por toda ajuda que me dão. O “ser desconhecida” é uma barreira que se dissolve aos poucos. A cada dia que passa conquisto um novo espacinho, e isso me deixa muito feliz.

Um Sofá à Lareira: Teve muito apoio ou muitas criticas quando escolheu ser escritora?
Bruna Camporezi: Tive muito apoio de minha família. Não sei como agradecê-los. Mas também me deparei com criticas do tipo “Quer ser escritora no Brasil? Endoidou? Aqui ninguém lê!”, mas sempre que via a Bienal do Livro lotada percebiaque essa frase não era verdadeira. Confio na cultura brasileira a ponto de lutar por ela. E fico muito feliz de ter seguido meu sonho.

Um Sofá à Lareira: Tem planos para outras obras durante ou depois da conclusão da Trilogia?
Bruna Camporezi: Sim, muitos planos! Muitas ideias surgindo! Mas quero terminar de escrever o terceiro livro antes de me empenhar em outras histórias. O segundo já está pronto, só esperando um contrato com a editora. Tenho bastante esperança, muitos projetos e não vejo a hora de ter vários livros na minha prateleira com “B.Camporezi” escrito na capa. J

Um Sofá à Lareira: Para finalizar, um conselho para os aspirantes a escritores e uma palavrinha aos leitores de “Um Sofá à Lareira”?

Bruna Camporezi: Àqueles que sonham em escrever um livro sugiro que corram atrás, que vençam suas próprias barreiras e que se empenhem em conseguir realizar esse sonho lindo. Aos leitores, deixo aqui os meus mais sinceros agradecimentos, tenho muito carinho por todos vocês, mesmo sem conhecê-los, porque somos unidos por uma mesma paixão, então quero que todos sejam muito bem-vindos à Landara.

E essa foi nossa entrevista que se encerra por aqui. Agradeço por Bruna Camporezi nos ceder essa entrevista.
Qual será nosso próximo entrevistado? 







Visitem os blogs:

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*