Once Upon a Time - Ep. 3 || Crítica

Escrito por Miaka J. S. Freitas - quinta-feira, março 24, 2016

Assisti o terceiro episódio, uhu!!!

Preciso avisar que teremos um pouco de spoiler, então se você é como eu, uma pessoa lerda, que ainda não assistiu a série, é melhor evitar logo essa postagem.

Quero deixar claro que não falarei do episódio inteiro, mas principalmente das partes que mais me chamaram atenção. Não será uma resenha para dizer "foi bom ou foi ruim", e sim algo como um tópico de discussão do episódio, com destaque nas partes que eu gostei ou achei interessante comentar.

A primeira parte que quero comentar é sobre o relacionamento da Branca de neve e o Príncipe Encantado. Adorei o fato deles terem uma história. Um contato antes daquela icônica cena que a Branca está D-E-S-M-A-I-A-D-A e o Príncipe com pequenas tendências necrofilistas vai lá e beija a princesa.

Esta cena descrita no parágrafo acima foi algo que sempre me incomodou na animação da Disney. Não sou descrente do amor, mas um amor que nasce absolutamente de um quase nada por uma garota morta que estava num caixão de vidro? É algo surreal (e doentia) de se pensar. Se eu fosse a Branca de Neve, eu teria medo do Príncipe sair beijando cadáveres quando sai do Palácio, ne? Fez uma vez pode fazer de novo, vai saber.

E em Once Upon a Time isso é diferente. A Branca de Neve não é uma donzela em perigo escondida em uma casa de anões. Ela rouba, luta e faz de tudo para se proteger sozinha e sobreviver. E foi em uma dessas emboscadas para assaltar nobres, que ela tem seu primeiro contato com o Príncipe. Adorei toda a história dele procurá-la novamente para recuperar o que foi roubado e toda a relação que surgiu nessa situação. É algo que mostra o processo e a progressão do casal, não foi alguma coisa do nada, no final de um conto.
Também tem aquela famosa independência feminina, a Branca de Neve não precisa ficar esperando as coisas resolverem, um homem para fazer tudo para ela, ela resolve fazer algo, mesmo que seja para um caminho ruim (roubo), para fugir das garras da Rainha Má.

Outra parte que me chamou atenção é a sacada que a protagonista Emma tem com os planos da Rainha Má na StoryBrooke. Por anos o Príncipe está em coma como um desconhecido no hospital da cidade e quando o mesmo acorda, aparece esposa pai, mãe, cachorro, papagaio e uma identidade para o cara. De todo, isso já é de se estranhar em como foi conveniente aparecer só agora a esposa do cara que estava abandonado em coma por anos. É adorei saber que a protagonista não é tão lerda. Friso essa parte pois a maioria das séries, livros e filmes que eu tive contato as coisas estão na cara, mas o desenvolvimento é arrastado e as fichas não caem e o telespectador só tem raiva, grita com a TV sobre a lerdeza dos personagens e fica bufando de raiva.

Então esse é o fim - por enquanto.

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

2 recados

  1. Olá, comecei a assistir a série mês passado e me apaixonei já estou na 2 temporada em breve vou fazer um post comentando da série. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, também estou na segunda temporada. Como vejo somente com minha mãe, a gente está meio empacadas nessa temporada. Mas estou ansiosa para chegar na quinta, vi spoiler de personagens novos.
      Também comecei a assistir Once Upon a Time In Wonderland, e estou adorando a adaptação. Isso me lembrou que é mais uma série que merece ser falada aqui no blog!

      Obrigada pela visitinha!
      Beijinhos =*
      Volte sempre!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*