Jurassic World || Crítica

Escrito por Miaka J. S. Freitas - segunda-feira, novembro 23, 2015


Enfim assisti Jurassic World. Fazia um certo tempo que não via filmes lançados recentemente mas agora vou começar a me atualizar nesse sentido.  


Vou logo ser sincera e sem rodeios: não gostei do que fizeram com Jurassic World. Muita coisa ficou sem uma explicação melhor. Sei que muitos amaram esse novo filme, a volta dessa franquia e então vibrando. Principalmente, os jovens que não tiveram oportunidade de ver Jurassic Park na época. Mas, meu jovem, prefiro mil vezes que você assista Jurassic Park, que para mim é um filme atemporal e que nunca perderá sua maestria do que se empolgue com essa nova roupagem. 

O filme começou com uma pegada remake, mostrando o parque novo, como eles conseguiram recriar os dinossauros, as crianças indo pro parque passar um tempo com a tia e esse resgate ao primeiro filme me deu esperanças dele ser bom. Pena que não foi bem assim. Os criadores logo falaram que não seriam um remake ou um reboot, mas sim uma continuação da antiga franquia. E para isso, esse novo longa se passa após 20 anos dos últimos filmes e para reforçar essa ideia até colocaram uma cena que mostra as ruínas do antigo parque e os famigerados jipes. Para mim, ele foi apenas um fan-service para aqueles que são fascinados pela franquia e cresceu a amando. Completamente desnecessário e foi usado, ao meu ver, como um recurso para mostrar que é uma continuação e que o antigo parque está lá, escondido por cima de um novo mundo.

Recapitulando a maior frustração da minha expectativa que foi partida em pedaços: afirmaram tantas vezes que não era reboot nem remake, mas sim umaq continuação dos filmes antigos. Então começar com a pegada do primeiro Jurassic Park não deveria ter sido feita, passando a impressão do que eles não queriam que tivéssemos, que seria um simples remake. Com essa meio continuação e meio remake, ignoraram o segundo e terceiro filme da franquia, então só me resta ficar questionando o que diabos tentaram fazer em Jurassic World.

Acrescentando mais um troféu para coroar os deslizes desse filme foi a criação desse novo dinossauro,  o Indominus Rex. O próprio nome dá a ideia que ele nunca seria domado (risos). Onde que esses cientistas estavam na cabeça de pegar partes de vários dinossauros de alta peliculosidade em uma única criatura e ainda inventar de dá outras características de outros animais para melhorar o animal que é um assassino? É muita burrice! 

Sem falar que depois de 10 minutos de Indominus Rex eu já fiquei enjoada de ficarem falando desse dinossauro hollywoodiano. E após metade do filme, você não precisa pensar muito pra prever completamente o final dele. É completamente repetitivo, colocam o astro do parque, Idominus, para enfrentar outros dinossauros gigantes, lembrando filmes do gênero Kaiju (famosos filmes asiáticos que tem luta entre monstros gigantes, como o Godzilla). 


O filme não conseguiu prender minha atenção até o final. Foi decepcionante e não me deu vontade de curtir nenhum novo filme da fase Jurassic World, que eu sei que vão tentar fazer continuações... Felizmente que ainda tem Jurassic Park disponível para assistir, pois esse não conseguiu superar as expectativas para  retornar a franquia, Jurassic World acabou repetitivo e bem genérico deixando uma questão de o que é que tentaram fazer nesse filme, pois ele não funcionou como remake, nem como reboot e nem como uma continuação. 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*