Capitulo 2 - Final

Escrito por Miaka J. S. Freitas - domingo, dezembro 30, 2012



*E agora o final do capitulo 2. Demorou mas chegou!*

Segunda Tarde

Dormi. Dormi feito um anjo. Dormi tanto que apenas acordei para almoçar e sair.

Coloquei os fones de ouvido, é a melhor maneira para não escutar o mundo e desligar os pensamentos. É tipo uma compra casada. Gosto assim.

Todas as musicas lembravam ele. Tocar Caetano cantando "Você não me ensinou a te esquecer" é um golpe baixo e dolorido. "Quem dera ser um peixe para em teu límpido aquário mergulhar...”. Como Fagner dói. "Esse cara sou eu". Roberto Carlos não! Essa musica é a cara dEle.

Ele que pediu um tempo, quis me dá algo que nunca desejei. Tempo. Palavra idiota essa.

O tempo nunca cura feridas nem magoas. O tempo não conserta brigas e desentendimentos. Essa palavra é só pretexto para uma possível e eminente separação. É só uma palavra enfeitadinha e amigável para dizer acabou. É só uma desculpa por não achar um culpado melhor ou para quando a causa não tem mais solução. Isso é para que serve o tempo. É só um bode expiatório.

Fui para o teatro. Assisti a duas peças, depois visitei uma livraria. Mas, nada havia graça depois de uma tarde sem receber noticias.

Na verdade, nem estava lembrando das lagrimas que já derramei por ele até ele aparecer no meio da peça. Ele envia uma mensagem dizendo que estava lá em casa, mas eu não me encontrava. Eu apenas pedi desculpas e disse que estava no teatro. Depois disso nem mesmo os livros me animaram.

Ele quis fazer uma surpresa no dia que nem ia falar comigo? Isso soou estranho.

Terceira Noite

Não tem estrelas no céu. O céu esta marrom parece que vai chover, mas não me importo. Estou com fome. Não como mais nada deste do almoço. Mas, não posso entrar em casa. Esqueci a chave lá dentro e quem mora comigo não está aqui agora para abrir a porta para mim. Estou deitada na grama do jardim da frente. O vento frio me arrepia, mas já estou acostumada ao frio. 

Pena, não tem nenhuma estrela. Só esse céu marrom feio. Bem que podia cair uma chuva sobre mim, seria tão bom agora.

Essa grama pinica. Faz toda minha pele coçar. Droga. Estou ficando com raiva. Porque a raiva? Lógico. Ele está jantando na litorânea, em família. Quando a minha me esquece fora de casa numa noite de sexta-feira. Quem está na pior agora?

Porque ele está pedindo tempo? Ele tem outra? Ele não gosta mais de mim? Ainda não consigo entender...

Te amo! Saudades de minha namorada. Mesmo? Porque essa mudança súbita? Amanhã irei para ai, não é? Que horas já poderei ir?  

Que bela mudança. Sem desculpas ou raiva? Carões ou palavras amarguradas? Só... Amor?! Eu devo desconfiar?

"às 10h já está bom. Vou dormir." Respondo.

É pagar para ver!

*Falta escrever agora o capitulo 3.... Nem sei se ainda tenho inspiração para tal! *

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

1 recados

  1. E então Miaka a história parou mesmo?Eu queria saber o nome dos personagens...

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*